Dicas de como fazer para não cair nos golpes de emprego sem sair de casa :: Blog :: JF Empregos - Vagas de emprego em Juiz de Fora e região.

Publicidade

Fechar [x]

Blog


Colunistas

Coluna

JF Empregos

Equipe JF Empregos

Coluna

Sucesso profissional na era digital

Adriano Sant'Anna

Coluna

Liderança e qualidade

João Carlos Batista

Coluna

Inteligência financeira pessoal

Jorge Felipe Miguel

Coluna

Mercado de trabalho e carreira

Flávia Gouvêa

Coluna

Português certo = Emprego certo

Prof. Macarrão Santos


Colunista: Adriano Sant'Anna

Sucesso profissional na era digital

Adriano Sant'Anna

Dicas de como fazer para não cair nos golpes de emprego sem sair de casa

Publicado em: 03 de Dezembro de 2018

Dicas de como fazer para não cair nos golpes de emprego sem sair de casa

Propostas mirabolantes de empregos no estilo home-office, ou seja, trabalho de casa, estão cada vez mais populares na Internet. Os golpistas prometem alto lucro com baixo investimento em pouco tempo. Normalmente não fica claro o produto ou serviço final a ser vendido e, na maioria das vezes, é necessário que você convoque mais pessoas para participar do ciclo.

O esquema é como uma pirâmide financeira, que capta recursos dos usuários com a promessa de alto retorno. Assim, a entrada de novos membros banca os lucros dos primeiros. No entanto, esses precisam captar novos adeptos para receber o seu lucro. Com isso a pirâmide vai se tornando insustentável, o que leva a quebra do negócio e a perda de todo investimento dos participantes.

A proposta se assemelha muito ao marketing multinível, que é um modelo de negócios legal, onde o vendedor é comissionado pelo que comercializa e também pela captação de novos vendedores. Assim, além da bonificação pela venda, quem investe neste modelo recebe também gratificações pelos seus indicados. Portanto o produto ou o serviço é a base principal da empresa, e as demais gratificações vem da dedicação e esforço do próprio colaborador.

O que mais difere a prática da pirâmide financeira do marketing multinível é que seus colaboradores não são claramente ligados a comercialização de algum serviço ou produto. Sempre desconfie quando o produto ou serviço não for a atividade principal do negócio, você pode estar caindo em uma roubada.

O Ministério Público Federal (MPF) considera a prática da pirâmide financeira um crime contra o consumidor e a ordem econômica, e os participantes da prática podem levar até cinco anos de prisão. E não são só os responsáveis pela empresa ou pela organização que sofrem com as penas não, os envolvidos também estão sujeitos a elas. Então, se você cair no golpe e identificar as fraudes, saia imediatamente, peça seu dinheiro de volta e caso a empresa se negue, não hesite em tomar providências judiciais.

 

O que fazer para não cair nesse tipo de golpe?

É interessante que, antes de aceitar qualquer proposta, você analise, pesquise sobre a empresa, sobre o negócio e sobre a pessoa que te fez a oferta. Verifique se há processos judiciais ou reclamações naquele CNPJ para que você não tenha nenhuma surpresa e não caia em golpes fraudulentos. Sempre verifique se o produto está sendo realmente vendido e se há aquisição de estoques de vendas. Compare quanto a empresa gasta com publicidade em relação ao lucro real com seu produto, não se exalte com qualquer oferta de ganhos por meio de crescimento contínuo de recrutamento de novos membros e por último e não menos importante ficar atento ao que já falamos e irei repetir, sempre analise se o produto ou serviço é o pilar financeiro da empresa, caso contrário você já sabe, é cair fora!


Mais de 4062 empresas divulgando
suas vagas no JF Empregos




VER TODAS AS EMPRESAS